18 de jan de 2017

Arestins ou Dermatofilose nos Cavalos

Resultado de imagem para arestins cavalos

A Dermatofilose ou também comumente conhecida como Arestins é um problema dermatológico que afeta a porção distal do membro, mais tipicamente a parte de trás da quartela.É causado por uma bactéria denominada Dermatophilus congolensis.

A doença desenvolve-se em situações de umidade e temperaturas médias a elevadas. Para que a bactéria penetre na pele e produza infecção é necessário que encontre uma fissura na pele que lhe permita entrar e estar em contacto com camadas mais inferiores cutâneas.
Esta fissura pode acontecer, por exemplo, apontando um jacto de água às patas do cavalo, que projete pequenas pedras ou algo do gênero que provoque alguma lesão na pele, mesmo que microscópica.A pele dos cavalos na parte de trás da quartela é muito fina e extremamente sensível a abrasões causadas por partículas do solo. Esta é a razão pela qual os arestins afetam frequentemente aquela parte do membro.

A exposição frequente a umidade,como por exemplo muitos banhos,locais com muita lama,etc auxilia na multiplicação das colônias destas bactérias.


A pele rosa (despigmentada) em casos de pelagem branca é particularmente sensível ao desenvolvimento das lesões,tal como em animais de pelagem longa, em particular na região do boleto e quartela, devido ao fato de a pelagem segurar a umidade na pele. os arestins tendem a ocorrer com maior gravidade



Sinais Clínicos


São perca de pelo no local infectado,seguinte de vermelhidão e consequente formação de uma crosta, debaixo da qual se encontra um exsudado purulento. Associados às crostas encontram-se normalmente tufos de pelo que se desprendem facilmente da pele.Em casos severos causam até mesmo claudicação.


Tratamento


O tratamento vai depender da intensidade e gravidade das lesões,lembrando sempre que é necessário uma consulta ao Médico Veterinário.
O fundamental é manter a região afetada em um ambiente seco e limpo.Durante o exercício do cavalo ou  trabalho, os membros afetados devem estar com ligaduras para proteger as lesões do contato com materiais exteriores; mas enquanto estabulado é preferível deixar as lesões expostas ao ar seco e limpo.
Primeiramente,deve se remover completamente os pelos com uma lamina manual ou máquina de tosquiar com muito cuidado,pois a área estará sensível,isto permite uma maior penetração dos medicamentos tópicos.Em seguida as lesões devem ser lavadas com uma solução anti-séptica (exemplo: Betadine),aproveitando para remover todas as crostas e exsudados.

Após a lavagem a pele deve ser totalmente seca de imediato com toalhas,lembrando:os membros devem ser mantidos limpos e secos. Assim, pode-se aplicar sobre as lesões uma pomada contendo antibióticos, ou uma combinação de antibióticos com anti-inflamatórios.Animais com pele despigmentada é importante proteger as lesões da luz solar.

Em casos crônicos ou mais graves, poderá ser aplicada medicação por via oral ou injetável, receitada pelo médico veterinário


Profilaxia

Como prevenção devem-se praticar noções gerais de higiene e em casos susceptíveis pode-se aplicar na pele da quartela óleos neutros (como parafina líquida ou uma solução de óleo para bebê).




Lembrete: As informações contidas aqui não substituem uma visita ao Médico Veterinário.



Bibliografia: Arestins, por Dr. Henrique Cruz
Imagem obtida na Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!Seu comentário é muito importante para nós!
Comentários sobre,críticas,e pedidos são feitos na página de Contato,ou então,nos mande um e-mail: guiaanimal-contato@hotmail.com
Obrigada!

 

Criação gráfica
e sistema por:
Malu Favero
| Proibida a cópia
| Bem Vindos