30 de nov de 2014

Brucelose



A Brucelose,também chamada de Mal de Bang,febre de Malta, de Gilbratar, febre mediterrânea, ou febre ondulante,é uma doença infecciosa causada por diferentes gêneros da bactéria Brucella – Brucella abortus (gado), Brucella suis (suínos), Brucella melitensis (caprinos), Brucella cannis (menos comum).
É uma zoonose,ou seja,pode passar do animal para o homem ou vice-versa.Pode ser adquirida quando os humanos entram em, contato direto com animais doentes ou ingerem leite não pasteurizado, produtos lácteos contaminados (queijo e manteiga, por exemplo) carne mal passada e seus subprodutos.

No Brasil, o Ministério da Agricultura Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) elaborou um plano de controle e erradicação da Brucelose e da Tuberculose. De acordo com a Normativa 51, os animais devem ser livres dessas duas doenças.São principalmente adquiridas por compra de animais e participação em eventos, como feiras e exposições agropecuárias.



Sintomas

-O período de incubação é extremamente variável podendo durar de semanas a cerca de 7 meses.
-Infertilidade em fêmeas: decorrência de metrite, retenção de placenta.
-Infertilidade em machos: orquite e processos inflamatórios na vesícula seminal e ampolas.
-Abortamento no terço final da gestação em bovinos: inflamação necrótica na junção entre carúncula e cotilédone.
-Abortamento precoce em suínos: aumento na taxa de repetição de cio ou maior número de fetos mumificados ou mesmo deteriorados indicando morte fetal precoce.
-Lesões articulares (em suínos, equinos e homem)
-Lesões cutâneas (no homem e suínos)
-Processo inflamatório de ligamentos (bursite): mal da cernelha ou mal da cruz (em equinos e bovinos de tração)
-Mastite brucélica - nódulos no úbere, coágulos no leite (em cabras)


Cadeia Epidemiológica

Fontes de infecção: animais doentes (quando do abortamento) e portadores (após abortamento).

Vias de eliminação: as fêmeas eliminam através do feto abortado, envoltórios fetais, corrimento vaginal e leite. Machos eventualmente eliminam pelo sêmen.

Vias de transmissão: contato direto: transmissão venérea (monta natural), pessoas que lidam diretamente com os animais (doença ocupacional).

contato indireto: ingestão de pastagens, alimentos e/ou água contaminados por restos de aborto, secreções vaginais que contenham brucela, IA. solo, piso, cama, fômites (objetos inanimados) contaminados.

Porta de entrada: mucosa digestiva,conjuntiva,pele lesada,mucosa genital

Suscetíveis: Homem, bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e cães.

Diagnóstico

Um exame laboratorial é essencial para um diagnóstico definitivo.

A prova do anel, ou "ring-test", é um método rápido para determinar se em um rebanho existem vacas com brucelose e consiste em um processo especial de aglutinação para o diagnóstico - da Brucella em amostras de leite.


Medidas Profiláticas


Vacinação: Vacinar bezerras aos três a oito meses de idade.É obrigatório o uso
da vacina com amostra B19.(Vacina viva atenuada)

A vacinação contra brucelose só poderá ser realizada sob responsabilidade de médicos veterinários, que deverão estar cadastrados no Serviço Oficial de Defesa Sanitária Animal.
 As bezerras vacinadas devem ser marcadas no lado esquerdo da cara com um “V” e o número final do ano da vacinação. Ex: V4 - vacinação efetuada em 2014.

Outras medidas:

-exame anual de todos os animais componentes do rebanho;
-aquisição somente de indivíduos com atestado negativo de soro aglutinação, ou oficial de vacinação;
-reexame de todos os animais que tomarem parte em feiras e exposições;
-isolamento das vacas que abortarem e exame antes da volta do rebanho;
-desinfecção dos alojamentos, currais, bebedouros e utensílios que possam ter sido contaminados por animais que abortarem;
-fervura ou pasteurização do leite usado na alimentação de animais quando provenientes de animais suspeitos;



Fontes:

http://drauziovarella.com.br/letras/b/brucelose/
http://www.cnpgl.embrapa.br/sistemaproducao/4102192-brucelose-bovina
http://www.mgar.com.br/zoonoses/aulas/aula_brucelose.htm
http://cati.sp.gov.br/Cati/_tecnologias/saude_animal/brucelose_bovina.php
http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/file/Aniamal/programa%20nacional%20sanidade%20brucelose/perguntas%20frequentes.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!Seu comentário é muito importante para nós!
Comentários sobre,críticas,e pedidos são feitos na página de Contato,ou então,nos mande um e-mail: guiaanimal-contato@hotmail.com
Obrigada!

 

Criação gráfica
e sistema por:
Malu Favero
| Proibida a cópia
| Bem Vindos